Consultoria Modelo para Entidades de Fiscalização Superiores e Tribunais de Contas apoiarem a Contratação de Inovação pela Administração Pública

📁
Technical Support
📅
2000000085 Requisition #


Consultoria: Modelo para Entidades de Fiscalização Superiores e Tribunais de Contas apoiarem a Contratação de Inovação pela Administração Pública


I. Contexto:

Inovação Aberta (IA) tem sido definida como “o uso proposital de fluxos de entrada e saída de conhecimento para acelerar a inovação internas e expandir os mercados para a utilização externa da inovação, respectivamente”. (Chesbrough, 2003). Ainda que o conceito de Inovação Aberta tenha sido inicialmente desenvolvido para a área de negócios, ele tem inspirado as políticas de Pesquisa e Inovação (P&I), no sentido de criar condições estruturantes para fomentar um ambiente aberto e colaborativo. Um dos elementos que garantiu a popularização desse modelo reside no fato de que ele estabelece que trocas estratégicas e gerenciamento de informações com atores fora dos limites de uma organização, com o objetivo de integrar seus recursos e conhecimentos ao processo inovador da organização, são a chave para seguir sendo relevante e inovador.

Com a introdução de IA, os limites institucionais se tornam "permeáveis", permitindo o matching e a integração de recursos entre os colaboradores internos e externos. No modelo de inovação "fechada", o processo inovador depende apenas de recursos internos, com uma perspectiva de tempo, em geral, dissociada das inovações do mercado.
A inovação aberta está fundamentada no reconhecimento de que uma organização pode aproveitar o conhecimento de várias fontes para aprimorar a inovação e, assim, agregar valor a clientes e cidadãos. 

Na perspectiva das políticas públicas, tradicionalmente, fatores estruturais como regulação e mecanismos de incentivos bem como de mindset institucional limitam essa permeabilidade. Entretanto, existem espaços e oportunidades para apoiar a inovação aberta, seja na perspectiva vislumbrada por seu conceito, característica marcante da atual fase de transição das políticas de inovação seja na operacionalização de instrumentos. A adequada combinação de políticas regionais de cunho científico, tecnológico e de inovação com políticas industriais para apoiar a Inovação Aberta podem ser a oportunidade para revisar mecanismos e rotinas, mas sobretudo de implementar políticas balanceadas em termos de orientação por oferta e por demanda. As possíveis medidas políticas para apoiar a inovação aberta podem, por exemplo, ter como objetivo remover as barreiras existentes à colaboração, possibilitando o desenvolvimento de estruturas de inovação aberta e garantindo a criação e difusão de fluxos de conhecimento nos sistemas de inovação.


II. O que você fará:

O objetivo desse projeto é construir um modelo para aumentar a implementação de inovações na Administração Pública com apoio das Entidades de Fiscalização Superiores – EFS – e dos Tribunais de Contas – TCs – União, Estados ou Municípios – (EFS&TCs), sobretudo em programas de inovação aberta. Além disso, espera-se que esse modelo possa ser replicado em tribunais de outras esferas federativas e outros países da América Latina.

É esperado desse trabalho:

1. Identificar gargalos relacionados às EFS&TCs que dificultam as contratações de inovação pela Administração Pública;
2. Definir metodologia para que as EFS&TCs possam apoiar contratações de inovações pela Administração Pública; 
3. Apoiar a execução de projeto piloto com o laboratório de inovação do Tribunal de Contas da União; 
4. Sistematizar aprendizados visando a replicação para outras EFS&TCs da América Latina; 
5. Definir estratégia de comunicação e instrumentos para replicação do modelo.

III. Produtos:

1. Relatório de diagnóstico: Relatório de diagnóstico dos principais gargalos para a contratação de inovação pela Administração Pública que estão relacionados as EFS&TCs. Para esta etapa, deverá ser realizado entrevistas com servidores públicos que lideram esse tema em diferentes esferas e estruturas de governo.
2. Proposta de metodologia: Proposta de metodologia para identificação, seleção e acompanhamento de projetos de contratação de inovação da Administração Pública por EFS&TCs.
3. Relatório Projeto Piloto: Relatório contendo as atividades e os resultados de um projeto piloto a ser definido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), incluindo os principais aprendizados.
4. Relatório final e modelo de replicação: relatório final contendo os resultados do projeto e proposta de modelo para replicação para outras EFS&TCs da América Latina. Estes documentos devem incluir uma proposta de estratégia de comunicação para replicação e escala do modelo.

IV. Cronograma de pagamentos:

• Assinatura e entrega do plano de trabalho: 25% do total do contrato
• Entrega do produto 1: relatório de diagnóstico - 15% do total do contrato
• Entrega do produto 2: proposta de metodologia - 15% do total do contrato
• Entrega do produto 3: relatório projeto piloto - 15% do total do contrato
• Entrega do produto 4: relatório final e modelo de replicação - 30% do total do contrato

 



V. O que você precisará

• Cidadania: Você é um cidadão de Brasil ou cidadão de um dos nossos 48 países membros com autorização legal ou de residência para trabalhar em Brasil. Consanguinidade: Você não tem membros da família (até quarto grau de consanguinidade e segundo grau de afinidade, inclusive cônjuge) trabalhando no Grupo do BID.
• Educação: Graduação em direito, economia, políticas públicas, engenharia, administração ou áreas afins.
• Experiência: Mínimo cinco anos de experiência em gestão de projetos no setor público, com diferencial para metodologias de design thinking e desifn de serviços. Ter trabalhado em projetos na América Latina e projetos em entidades de controle são diferenciais.
• Idiomas: Proficiência em português e inglês. Conhecimento em espanhol é um diferencial.

VI. Resumo da oportunidade:

• Tipo de contrato e modalidade: PEC Nacional
• Duração do contrato: 12 meses
• Localização: Brasília.
• Requisitos: Deve ser cidadã/ão de um dos 48 países membros do BID e não ter familiares que trabalhem atualmente no Grupo BID.


Nossa cultura: Nosso pessoal está comprometido e apaixonado por melhorar vidas na América Latina e Caribe, e eles conseguem fazer o que mais gostam num ambiente de trabalho diverso, colaborativo e desafiante. Somos a primeira instituição de desenvolvimento da América Latina e do Caribe a receber a certificação EDGE, reconhecendo nosso forte compromisso com a igualdade de gênero. Como funcionário, você pode fazer parte de grupos de recursos internos que conectam nossa comunidade em torno de interesses comuns.

Alentamos a que mulheres, afro-descendentes, pessoas de origens indígenas e pessoas com deficiência se inscrevam.

Sobre nós: No BID, estamos comprometidos em melhorar vidas. Desde 1959, somos uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional na América Latina e no Caribe. Nós fazemos mais do que emprestar embora. Fazemos parceria com nossos 48 países para fornecer à América Latina e ao Caribe pesquisas de ponta sobre questões de desenvolvimento relevantes, orientação de políticas para informar suas decisões e assistência técnica para melhorar o planejamento e a execução de projetos. Para isso, precisamos de pessoas que não apenas tenham as habilidades certas, mas também sejam apaixonadas por melhorar vidas.

Nossa equipe de Recursos Humanos analisa cuidadosamente todas as aplicações.


Previous Job Searches

My Profile

Create and manage profiles for future opportunities.

Go to Profile

My Submissions

Track your opportunities.

My Submissions